TEMPO DE SEMEAR - Igreja Evangélica

Pastor Luan

Testemunho Vivo

Pastor Luan: Olá amados Graça e Paz da parte do Senhor Jesus

Eu sou o Pastor Luan tenho 27 anos , sou casado, tenho 2 filhas lindas, sou pastor da i.e.tempo de semear e quero compartilhar com você um pouco do meu testemunho.

Eu nem sempre fui cristão e nem me preocupava muito com isso porque eu era e sou muito jovem, nem imaginava que Deus já tinha um plano de Salvação e um chamado ministerial na minha vida e pra minha família. Então muito jovem ainda criança morava com minha mãe e mais duas irmãs. Éramos e ainda somos de família humilde mais antes as coisas eram um pouco mais complicadas do que são agora, pois minha mãe  tinha que trabalhar a noite para sustentar em casa.

Meu pai fez uma previdência pra mim então mensalmente minha mãe recebia um dinheiro que ajudava nas despesas em casa, não passamos fome, graças a Deus, mas as coisas eram complicadas.

Cresci, comecei a trabalhar e a ajudar em casa, nunca fui um adolescente muito rebelde, obedecia minha mãe, só que chegou um momento na minha vida que comecei a ter curiosidade de certas coisas que eu via meus amigos fazendo e que parecia ser legal, lembro que a primeira coisa que fiz foi experimentar o cigarro, comecei a fumar com 12 anos de idade, parecia legal todos meus amigos fazia, não via nada de errado com isso, levava cigarro pra escola,  no começo era só pra tirar um barato, era só pra mostrar o quanto eu era independente, então era um ou outro até que eu comecei a comprar carteiras de cigarro, porque aquilo parece que de alguma forma começou a tornar parte de mim e eu não conseguia mais fumar um ou dois, em todo momento eu queria.

Minha mãe quando ficou sabendo que eu estava fumando ela tentou me dar conselhos para não fumar mais, e não adiantou muito. Até mesmo  porque ela também fumava, mas também me lembro dela sempre falando um velho ditado de mãe “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, não adiantou muito ela falar, porque chegava a noite ela ia trabalhar e eu acabava fazendo tudo de novo, esse foi o primeiro vicio que eu tive o cigarro, só que uma coisa foi chamando outra e logo depois eu comecei a beber vinho.

Aquilo foi a coisa mais maravilhosa que havia experimentado, gostava muito de vinho me deixava alegre falante depois de alguns copos eu me sentia o garanhão da avenida que era o lugar aonde nos encontrávamos.

No começo era legal só que não ficou só no vinho, comecei a experimentar outras coisas comecei a beber cerveja, caipirinha , pinga com guaraná, etc...Comecei a chegar bêbado em casa e ai minha começou a ser mais enérgica comigo, no começo eu ficava quieto em respeito a ela mas depois discutia batia boca também e cada vez mais as coisas iam piorando, uma coisa foi chamando a outra, comecei a fumar maconha, era legal me fazia rir me deixava calmo, cheguei a cheirar cola, a usar pedra, a cheirar cocaína, ai a minha vida foi piorando cada vez mais.

Minha mãe tentava abrir os meus olhos vizinhos familiares, só que eu estava cego de uma tal forma que pra mim estava tudo sobre controle, na hora que eu quisesse parar eu parava só que esse dia nunca chegava e cada vez eu me sentia escravo daquilo, estudava, trabalhava mais não conseguia parar com as drogas e bebidas fiquei alguns anos viciado nessas drogas e cada vez mais ia me afundando.

Brigava com minha mãe direto, confesso que estava difícil de me suportar, minha mãe sempre dizia que era para o meu bem e que um dia eu iria agradecer por tudo que ela estava fazendo, na hora não conseguia enxergar isso pois estava cego, até que ela teve que tomar uma atitude e pedir socorro pra minha tia que morava no litoral vir me buscar na esperança que se eu saísse do lugar que eu estava seria o melhor pra mim, eu nem sabia dessa decisão dela de repente um belo dia aparece minha tia e meu primo na porta de casa perguntando se eu queria vir pra Caraguá.

Eu não queria sair da “vida” que eu estava levando, mas eles apareceram em dia e numa hora terrível porque um pouco antes de eles chegarem eu tinha acabado de brigar feio com minha mãe a ponto de ela chamar a policia, então na ora no nervoso da raiva eu tomei a decisão de ir, só que agente erra achando que se tirar a pessoa de um lugar pra outro vai adiantar só que droga, bebida, cigarro e mulheres tem em todo lugar.

Chegando em Caraguá comecei a ter mais intimidade com a minha família por parte do meu pai, meu tio e todos aqui me abraçaram com muito carinho, fiquei na casa da minha irmã, comecei a estudar aqui e como falei essas coisas tem em todo lugar, não demorou muito para estar fazendo tudo de novo, e agora pior porque conheci pessoas diferente.

Me lembro que peguei uma previdência que o meu pai deixou pra mim pra retirar com 18 anos em torno de 20 mil gastei praticamente em 2 meses em coisas fúteis, depois de ter gastado todo dinheiro vim pedir socorro pra minha tia pra ela me arrumar um dinheiro pra colocar minha moto na caçamba de um carro e me levar de volta pra Guaratinguetá, ela pediu pra mim ficar e disse que o meu tio iria me arrumar um serviço e eu iria morar numa casa de aluguel, eu aceitei achei que morar sozinho iria ser legal.

Não digo pra voce que foi a solução dos meus problemas porque não foi, mas melhorou um pouco nesse lugar eu comecei a sair mais com meninas nos pagodes da vida que eu gostava, nos quiosques que havia a noite nos fins de semana, então eu usava droga só que menos, bebia só que menos, enfim continuei saindo.

Esse meu tio que me arrumou o emprego ele era pastor, faleceu a dois anos, mas tinha uma congregação que estava aos cuidado dele e vire e mexe ele me convidava pra ir no culto, e pra sair fora eu falava que era católico, e cheguei a ir na igreja católica quando criança fiz crisma perseverança, catecismo mas nunca me aprofundei, ia porque minha madrinha me dava dinheiro, então pra sair falava isso, mas vire e mexe ele me convidava, e assim fui levando a vida...

Até que um dia minha tia me pediu pra levar ela na igreja de carro eu ia dirigindo pra ela porque ela não sabia dirigir carro com cambio manual e eu na vontade de dirigir carro fui, nem me importei ter que ir  para igreja, montei no carro e fui, bom chegando aquela alegria todo mundo tentando disfarçar mas dava pra perceber, pra mim era novo mas estava tranquilo, igreja pequena havia mais família do que gente de fora, o culto começou, começaram a cantar uns hinos antigos deram oportunidade pra um pra outro, ate que chamaram o grupo de jovens pra cantar.

Naquele momento amado algo chamou minha atenção, quando eu vi as meninas do grupo cantando eu fiquei admirado com aquilo, mexeu comigo por dentro trouxe paz ao mesmo tempo alegria, algo diferente estava acontecendo ali.

Acabou o culto fomos embora, na outra semana minha tia me chamou de novo eu fui levei ela participei do culto ouvi tudo, ate que na terceira semana ela não pode ir e algo estava acontecendo dentro de mim que parece que me chamava pra estar lá, na verdade eu queria ver o grupo de jovens  cantando de novo, tinha 4 meninas cantando só, fui peguei minha moto e fui no culto, alguns se assustaram ao me ver chegando de moto sozinho, no final desse culto uma das meninas me convidou perguntando se eu queria fazer parte do grupo, fiquei meio sem jeito disse que não sabia cantar e na verdade não sei ate hoje rsrsrsrs mas aceitei o convite

Fiquei muito amigo dessa menina que me convidou, conversávamos ate de madrugada sobre igreja, eu continuava saindo a noite bebendo, fumando, mas chegou um certo tempo e não demorou muito, por participar do grupo eu comecei automaticamente deixar de beber, não saia tanto assim, deixei as drogas( maconha, pedra e cocaína), parei de fazer essas coisas sem sacrifício nenhum e comecei a levar mais a serio esse negocio de igreja, o que eu não sabia era que o Espirito Santo  já estava me purificando e me transformando sem eu me dar conta, só por estar ali participando dos cultos e ouvindo a palavra Deus.

Comecei a namorar essa moça que me convidou para participar do grupo de jovens, as coisas foram acontecendo de uma hora pra outra a única coisa que eu não conseguia parar era com o cigarro eu tentava de tudo e de todo jeito parar mas não conseguia, Sempre voltava atrás e comprava outro ou ia no lixo pegar o que eu havia jogado fora, foi uma luta espiritual a qual eu tenho certeza que tiveram pessoas me ajudaram em oração, meu pastor teve uma paciência e amor comigo fora do comum, porque eu participava do grupo de jovens ainda fumando e por varias vezes eu quis sair porque sabia que não era certo fazer aquilo, mas ele não deixava eu sair e dizia que as coisas tinham seu devido tempo.

Fizemos uma campanha no monte de sete dias, ali eu clamei a libertação na minha vida, no ultimo dia do monte eu desci de lá sem nenhuma vontade fumar, logo depois fui batizado nas aguas, casei e comecei a caminhar um pouco mais firme com Jesus, comecei  dirigir culto, canta e a ministrar tudo aquilo que os cantores ministravam nas canções eu fazia igualzinho, e todo muito achava lindo se emocionavam, o que eu não sabia era que Deus estava me preparando e me capacitando para algo maior.

Comecei a ganhar confiança e respeito também das pessoas que viviam perto de mim, fui ungido a diácono no primeiro congresso que fizemos dos jovens, um tempo depois fui ungido ao presbitério na reunião da igreja em Guarulhos, a igreja aonde eu nasci e cresci era muito tradicional, e eu gostava do avivamento e gosto até hoje, então as vezes eu era um estranho  no culto, mas eu gostava muito de lá,  foi aonde eu aprendi o Evangelho, vivi muita coisa boa.

Meu pastor já trazia no corpo algumas enfermidades devido a vida do passado, fez um transplante de rins, dois meses depois fez uma cirurgia na coluna (nervo ciático), era diabético tomava remédio para controlar os anticorpos do corpo para não expulsão o rim mais precisa que os anticorpos reagisse para que o corte nas costas dele por causa da cirurgia fechasse logo, pegou uma bactéria hospitalar que trouxe ele ao óbito, foi um baque muito grande pra todos nós e o Senhor teve Misericórdia e cuidou de todos os familiares , confortando e Consolando nossos corações, sabemos que tudo acontece de acordo com a vontade dEle, Glorias sejam dadas  a Jesus.

Ficamos no mesmo lugar que estávamos debaixo da mesma direção, eu era presbítero da igreja e meu sogro pastor continuamos a tocar a obra que estava agora praticamente na nossa mão, os jovens  da nossa igreja depois de um tempo queriam, fazer uns culto diferente bater palma, fazer teatro, pular etc, ter a liberdade que antes não tínhamos devido aos costumes que a igreja não praticava.

Logo no culto de reinauguração de um dos templos que estavam fechado, a qual reabrimos para dirigir a obra naquele lugar, fizemos um culto de louvor e adoração convidamos outras igrejas, ali apresentamos teatro, batemos palmas sentimos a liberdade na presença do Senhor foi algo Maravilhoso.

Logo depois fui chamado para uma reunião da diretoria da igreja que não ficava aqui, mas que vieram para festividade para conversarmos sobre as coisas que aconteceram no culto, eu minha esposa e meu sogro fomos preparados para conversar biblicamente que não havia nada de errado e de pecado nas coisas que fizemos, mas não teve dialogo simplesmente falaram se não fossem do jeito que era pra ser melhor era se separar, conversamos com a igreja aqui entramos em campanha de Jejum e oração e entendemos através daquilo que foi revelado pra nos na palavra e em sonhos que o Senhor queria nos dar uma outra direção a respeito de tudo aquilo que estávamos vivenciando de novo na palavra de Deus.

Deus opera na multiforme Graça, aqui começa minha historia como Pastor dessa igreja, me elegeram e me separaram a pastor presidente dessa obra que tem passado pela renovação a cada dia do entendimento e estamos experimentando a boa perfeita e agradável vontade do senhor em nossas vidas, tenho muito que aprender e ensinar, mas se tem uma coisa que eu sei é Deus é Real e transforma vidas.

Hoje sou pastor dessa igreja que eu amo temos um grupo de pessoas a qual o Senhor confiou para que eu cuidasse e administrasse sobre o rebanho do qual Ele é e sempre será o Sumo Pastor(Jesus), como falei no começo tenho uma família linda, uma esposa que tem me ajudado muito na obra Pr(a)Kelly e duas filhas lindas também que eu amo.

Espero que esse resumo do meu testemunho possa inspirar você a crer em Deus e se entregar a Ele, pois esta escrito "Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e no mais Ele tudo fara”.....

"Que o Senhor te abençoe e te guarde, que o Senhor faça resplandecer o teu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que o Senhor sobre ti levanta o teu rosto e lhe de a paz..."

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

%d blogueiros gostam disto: